A criação de Safira, a espada longa

A criação de Safira, a espada longa

Qual é mesmo aquela história que diz que um bom guerreiro precisa de uma boa espada?

Em sua pesquisa mais recente, o Instituto DataForja encontrou 423.781 histórias que dizem que “um bom guerreiro precisa de uma boa espada” em 172 idiomas diferentes. Dá pra ser um pouco mais específico?

Assim como o Rei Artur tem a sua Excalibur, o paladino Rolando tinha a sua Durandal e Aragorn tinha a sua Andúril, é de se esperar que, conforme um guerreiro vá ganhando experiência e se destacando nos combates, ele encontre uma espada que se acomode melhor em suas mãos, que tenha uma personalidade compatível com a sua e que lhe traga glória e vitórias. E foi com isso em mente que nasceu a Safira.

A Safira é uma espada longa, com mais de um metro de comprimento de ponta a ponta, criada sob encomenda para uso nos combates e eventos promovidos pelo grupo Gladius Swordplay. Para se adequar às normas do esporte e ao gosto do cliente, o projeto geral teve que obedecer a um conjunto bem rígido de especificações: a espada deveria ter mais de um metro de comprimento e ser parecida com a já mencionada Andúril; por outro lado, a lâmina deveria ter a menor espessura possível.

Como a espada seria usada no Swordplay, e devido às regras de segurança que existem no esporte, não seria desejável um design muito elaborado na lâmina; assim, essa parte foi feita com camadas de espuma de polietileno expandido e encapada com silver tape. O núcleo da espada é um eletroduto bem resistente de PVC cinza de 3/4 de polegadas, que foi moldado e achatado para atender à especificação de uma lâmina de perfil baixo.

Épica.

Infelizmente, o guarda-mão da versão cinematográfica da Andúril é fino demais para ser reproduzido com os materiais do Swordplay de maneira que fique resistente e seguro. Por isso foi necessário desviar um pouco da ideia original e projetar um novo guarda-mão que aguentasse o tranco. E “aguentar o tranco” não é simplesmente um modo de falar, neste caso; muitas vezes, essa acaba sendo a parte da espada que mais sofre no decorrer dos combates. Assim, foi necessário pensar em uma estrutura que fosse robusta e, ao mesmo tempo, que conferisse um aspecto estético condizente com o de uma espada lendária. E depois de passar algumas horas com uma Dremel e alguns blocos de EVA (e também com alguns tutoriais do Youtube), chegamos ao formato do guarda-mão que aparece a seguir:

Será que deu certo?

E para dar um toque especial à peça, há também uma faixa decorativa azul no guarda-mão e no pomo simulando uma incrustação de pedra preciosa. O contraste aumenta quando comparado com o resto da pintura do guarda-mão, que simula uma textura fosca de ferro fundido. É um pouco difícil visualizar pelas fotos, mas essa faixa azul realmente brilha sob a luz do sol! E, para completar a construção e combinar com os detalhes azuis, o revestimento de couro da empunhadura também foi tingido com a mesma cor.

E assim nasceu a Safira, pessoal. Esperamos que tenham gostado e que continuem acompanhando o nosso blog para saber como alguns dos nossos melhores projetos foram criados. Até a próxima!

Espada com bônus em carisma? Só aqui na Forja Mestra!

Comente!